Clínico geral que zombou de paciente pede desculpa e se oferece para ser médico da família



O médico Guilherme Capel Pasqua, que debochou da forma de falar de um paciente e foi demitido do hospital onde trabalhava, no interior de São Paulo, se retratou pessoalmente. O clínico geral postou uma foto em seu Facebook abraçado ao mecânico José Mauro de Oliveira Lima, de 42 anos, e segurando um papel com a palavra ‘desculpem’.

“Eu errei, me arrependi e me sinto mal com isto. Este pedido de desculpas vai a todos os brasileiros que se ofenderam com a brincadeira da ‘peleumonia’. Sr. José Mauro hoje tornou-se meu amigo", escreveu o médico na rede social.

Guilherme atendeu o mecânico na última quarta-feira no Hospital Santa Rosa de Lima, em Serra Negra. Logos após, escreveu em um receituário a frase “Não existe peleumonia e nem raôxis”, fez a foto e colocou no Facebook. A repercussão do deboche foi tamanha, que o profissional acabou demitido. O reencontro do clínico geral e paciente aconteceu na tarde deste domingo, na casa do mecânico. Após uma conversa, os dois resolveram a questão. Além do pedido de desculpas, Guilherme se ofereceu para ser médico da família.

“Fui até a casa do mecânico que virou símbolo nacional. Diante da exposição ao hospital Santa Rosa de Lima de Serra Negra gostaria também de me retratar. Como prova disso, fico à disposição da ONG que ajuda este hospital para realizar plantões voluntariados nos quais todo o dinheiro arrecadado será destinado a ONG que ajuda este hospital. Este sou eu: Guilherme Capel Pasqua”, finalizou o texto em sua rede social.

Nos comentários na rede social do médico, muita gente espera que o pedido de desculpas tenha sido verdadeiro."Só espero que esse pedido de desculpas seja porque realmente se arrependeu e tirou uma lição de tudo isso e não pelo fato de ter sido afastado do seu trabalho e de todas as consequências que sua imbecilidade causou!!!", disse uma das internautas.

Há ainda quem seja mais radical: "Você, infelizmente, não se arrependeu do que fez. Você se arrepende unicamente de ter sido exposto."

Mas há quem achou louvável a atitude do clínico geral. "Humildade na sua vida! Que isso te sirva de lição pra sua vida toda! Respeito gera respeito!!! Boa sorte!!!".

Entenda o caso

A postagem do médico, feita em seu Facebook, acabou causando a demissão dele, de uma enfermeira e de uma recepcionista do Hospital Santa Rosa de Lima, administrado pela Santa Casa de Serra Negra, em São Paulo. A publicação foi comentada pela recepcionista Adrielli Conti e pela enfermeira Renata Rodrigues.


— Eles estavam gozando do paciente e dizendo que isso era a cara da Santa Casa. Essa não é a forma que nenhum médico deveria agir e não toleramos. Ele é bom médico, mas é muito jovem. A enfermeira e a recepcionista entraram nessa brincadeira. A gente lamenta porque essa não é postura da Santa Casa. Nossa postura é de respeito e de dedicação às pessoas — disse a provedora da Santa Casa, Margarida Gerosa de Barros Manetti.

O caso ganhou repercussão ao ser publicado no blog “Comentando”, de Lauro Correa. E outros pacientes da cidade ficaram indignados com a postura do profissional. Uma das profissionais demitidas, a recepcionista Adirelli, é nora de Margarida.

— É namorada do meu filho e, infelizmente, eu tive que tomar uma atitude dura com ela, porque esse não é o tipo de postura que toleramos. Ela está chateada, mas estamos conversando e ela vai pedir desculpas publicamente. Não admitimos esse tipo de postura — afirmou.

Segundo o “G1”, o médico fez a publicação 20 minutos depois de atender ao mecânico José Mauro de Oliveira Lima, 42 anos, que estudou até o segundo ano do ensino fundamental e não sabe como falar corretamente algumas palavras.

— Não queremos nenhum tipo de brincadeira de mau gosto ou bullying com ninguém e isso não será tolerado — disse a provedora, que demitiu os três funcionários na quinta-feira à tarde. Além da demissão dos profissionais, ela informou que as redes sociais foram bloqueadas no computadores do hospital. Os profissionais serão orientados a não terem comportamentos desse tipo ou também serão demitidos, segundo a provedora.

O médico disse à “EPTV” que não teve intenção de ofender e pediu desculpas. Segundo o “G1”, ele acredita que é o contexto social que define as regras do português. Disse também que não estava trabalhando no momento e que fazia uma brincadeira entre os médicos que têm um grupo em rede social e que vai processar quem postou a foto na rede social.

Fonte: Extra Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você tambem vai gostar de: