Nova cadeia com estrutura deficitária pode facilitar a fuga de detentos em Juazeiro do Norte

Detentos tentaram fugir na madrugada deste domingo (Foto: Reprodução)
A estrutura da nova cadeia pública situada no bairro Campo Alegre em Juazeiro do Norte parece não ser a ideal para manter os detentos encarcerados. Falhas já foram apontadas e a situação requer um pronunciamento ou a revisão dos defeitos por parte da secretaria de justiça do Governo do Estado. Não foi difícil na madrugada deste domingo, por exemplo, três detentos encontrarem o caminho que pudesse ocasionar suas fugas o que não ocorreu graças a atenção do Sargento G. Rodrigues e do Soldado Átila.

O prédio está sendo chamado de “Tourinho” e foi inaugurado no dia 6 de maio, mas somente no dia 4 de julho recebeu 144 detentos recambiados da antiga cadeia. As fragilidades são muitas e os internos tentaram tirar proveito delas a partir de um pergolado que é algo incomum nos cárceres. Os detentos escalaram as muralhas da cadeia com a ajuda de uma “tereza” (corda feita artesanalmente) a qual não precisou mais que dois metros no seu tamanho.

Nova cadeia pública situada no bairro Campo Alegre em Juazeiro do Norte. (Foto: Cícero Valério/Agência Miséria)
Eles poderiam até ter evadido, mas foram na direção de uma das guaritas onde estavam os citados PMs os quais solicitaram reforço policial. Depois, houve uma revista nas celas e a contagem dos internos pelos agentes. Numa destas celas, os policiais notaram o pergolado parcialmente destruído por onde passaram. Além disso, existem graves falhas nas muralhas e faltam água, efetivo e uma boa iluminação. Existem passarelas dando acesso aos muros com menos de três metros de altura e os portões são frágeis e agitados até pelo vento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você tambem vai gostar de: