Juazeiro do Norte-CE: Comércio local oferece 150 oportunidades de trabalho só este mês


Na contramão da crise, a estimativa é de que as vagas no varejo cresçam  15% nesse período
POR JOTALOPES – JULHO 17, 2012
DIVULGAÇÃO
Enquanto a indústria passa por uma turbulência, o comércio varejista anda bem. Na contramão da crise, desde o mês junino a perspectiva é de crescimento, tanto que hoje há cerca de 150  novos postos de trabalho, só em Juazeiro do Norte. O presidente da CDL, Michel Araújo está otimista. “Diversos fatores contribuem para a abertura dessas novas oportunidades no comércio, entre eles estão a troca das mercadorias (do estoque das lojas) com muitas promoções e liquidações, a expansão do Cariri Garden Shopping, que está trazendo novas empresas para o Cariri e as grandes festas durante esses meses de junho e julho” estima Michel.
Para a gerente regional do SINE-Idt, Ariadne Albuquerque, em relação a esse mesmo período de 2011, a geração de emprego deve crescer em torno de 15%. “Só no comércio varejista há procura por diversos profissionais. Hoje as empresas procuram por operador de caixa, vendedor lojista, estoquista, auxiliar de credito e cobrança, recepcionista, operador de telemarketing, gerente comercial, representante comercial e promotor de vendas” explica a gerente.
Realidade nacional
Dados do Índice de Confiança do Empresário do Comércio (ICEC), divulgados essa semana pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) apontam que a  intenção de abertura de novas vagas no comércio brasileiro aumentou 0,5% na passagem de maio para junho, para 129,5 pontos. Na comparação com junho de 2011, a alta foi de 4,7%. “É até um contraste, pois enquanto a indústria está demitindo, o comércio está contratando”, notou João Felipe Araújo, economista da CNC.
A percepção sobre os níveis de estoque também melhorou, com alta de apenas 0,3% ante maio. Na comparação com junho de 2011, o avanço foi de 5,3%. “Os estoques ainda preocupam o empresário do comércio, mas houve alívio. E a tendência é que haja melhora até o fim do ano, porque é quando tanto o volume de vendas quanto a receita do comércio aumentam”, previu Araújo.
Bens duráveis
A pesquisa realizada pela FIA (Fundação Instituto de Administração), apontou que 58,3% dos consumidores planejam comprar bens duráveis nesse período. Segundo a pesquisa, o setor com maior intenção de compra é o de vestuário e calçados, com 22,8% das intenções.
Monike Feitosa
Jornalista e Mestranda em Desenvolvimento Regional Sustentável
Universidade Federal do Ceará – Campus Cariri
site: http://proder.cariri.ufc.br/
email: monikefeitosa@gmail.com
telefones: 88-9914-7716 (tim)
88-8122-5432 (vivo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você tambem vai gostar de: