HD de safira guarda dados por mais de 1 milhão de anos

Com custo próximo aos US$ 30 mil, dispositivo tem o objetivo de manter em segurança informações sobre depósitos de lixo radioativo.



(Fonte da imagem: Reprodução/Science)
Quem costuma guardar uma grande quantidade de dados em discos rígidos sabe que, mais cedo ou mais tarde, eles irão se tornar inacessíveis. Isso se deve ao fato de que, por se tratar de uma mídia física de armazenamento, inevitavelmente há o desgaste das peças utilizadas, resultando na perda das informações que estão acumuladas no dispositivo.
Preocupados com esse problema, um time de cientistas desenvolveu um HD com partes de safira que promete ser capaz de guardar dados por períodos que ultrapassam 1 milhão de anos. O projeto surgiu da necessidade de manter em segurança informações relacionadas às localizações de depósitos de lixo radioativo, que devem se manter isolados durante milhares de anos.
Os pesquisadores, financiados pela agência de gestão de resíduos ANDRA, criaram um aparelho batizado como HDD, no qual dados são gravados usando platina. Com cerca de 20 centímetros de diâmetro, cada unidade da invenção custa nada menos que US$ 30 mil para ser fabricada.
Além do preço elevado, a novidade tem que lidar com outro problema relacionado ao futuro. Como não há qualquer certeza sobre os caminhos que a humanidade vai seguir nos próximos anos, ainda não se sabe qual a forma mais adequada de se gravar as informações. Apostar em uma linguagem em específico pode ser arriscado, já que daqui a 10 ou 20 mil anos é difícil prever se idiomas como o português, inglês ou francês continuarão a existir.
Fonte: Science - Via www.tecmundo.com.br
Por Felipe Gugelmin em 13 de Julho de 2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você tambem vai gostar de: