(Foto: arquidiocesejf.com)
O Jornal O Povo traz hoje (24), como manchete, um caso chocante: a denúncia de pedofilia contra um padre cearense, enviada ao Vaticano, pela Arquidiocese. Mesmo com os vários casos, envolvendo religiosos, que têm sido divulgados na imprensa nos últimos anos, é impossível conter a surpresa, ao ver a situação acontecer assim, tão perto de nós.
De acordo com a reportagem, a Arquidiocese de Fortaleza denunciou ao Vaticano, um padre cearense acusado de pedofilia. O encaminhamento da denúncia foi feito no primeiro semestre deste ano. O nome do padre envolvido é mantido em sigilo. Parentes da vítima fizeram a denúncia ao Tribunal Eclesiástico, no começo deste ano. Em seguida, o fato foi comunicado à A Arquidiocese.
O presidente do Tribunal Eclesiástico, padre José Fernandes de Oliveira, disse que este foi o primeiro caso deste tipo, que chegou ao Tribunal. A decisão de comunicar ao Vaticano, foi por conta da gravidade do acontecimento. Em situações menos graves, a primeira ação é tentar conciliar, se não for possível é feita a abertura de processo. Atualmente, outros dois religiosos estão afastados das atividades, porque respondem processos na corte.
O presidente do Tribunal Eclesiástico disse que ficou surpreso com as três denúncias citadas, porque os acusados foram seus alunos, e eram considerados bons alunos.