Morre no Rio a atriz Elke Maravilha

Ela estava internada desde o dia 20 de junho.
Elke foi operada de uma úlcera e estava em coma induzido.

Elke Canta e Conta, com Elke Maravilha (Foto: Estúdio Mandala / Divulgação)

Morreu no Rio de Janeiro, no início da madrugada desta terça-feira (15), a atriz Elke Maravilha. Ela estava internada na Casa de Saúde Pinheiro Machado, em Laranjeiras, na Zona Sul, desde o dia 20 de junho.

De acordo com seu irmão, Frederico, Elke, de 71 anos, foi operada de uma úlcera e ficou em coma induzido. A atriz morreu por volta de 1h.

A família ainda não definiu data e local do sepultamento.


Antes de ser internada Elke vinha se apresentando pelo país com o espetáculo "Elke canta e conta", onde falava de passagens de sua vida desde a infância na Rússia, os casamentos, a vida como modelo e apresentadora.

Nascida na Rússia, Elke veio ao Brasil ainda criança. Passou seis dias presa durante o regime militar por desacato após rasgar um cartaz de procurado com a foto do filho da estilista Zuzu Angel, para quem desfilava.

Foi modelo, secretária, bibliotecária, bancária, atriz, professora, tradutora. Casou-se várias vezes, já disse ter feito aborto, foi rainha de associação de prostitutas no Rio, estrela do cinema e viveu a vida intensamente.

Em entrevista ao G1, em junho de 2015, afirmou que ainda tinha muito o que fazer e muito o que aprender.

Em seu perfil no Facebook, foi postada a seguinte mensagem: "Avisamos que nossa Elke já não esta por aqui, conosco. Como ela mesma dizia, foi brincar de outra coisa. Que todos os deuses, que ela tanto amava, estejam com ela nessa viagem. 'Eros anikate mahan' (O amor é invencível nas batalhas). Crianças: conviver é o grande barato da vida,aproveitem e convivam'".


Elke Maravilha (Foto: Paulo Guilherme / G1)
Via G1

Deputado pede ao comandante da Pm punição para os policiais que prenderam seu parente por porte ilegal de arma


Um documento emitido pela Assembleia Legislativa do Ceará e encaminhado ao comandante-geral da Polícia Militar, coronel PM Geovani Pinheiro, “vazou” de dentro de seu gabinete e agora causa protestos da tropa nas redes sociais. Trata-se do requerimento de um deputado estadual que pede ao comandante punição para policiais militares que prenderam, em flagrante, um primo do político.


O documento é assinado pelo deputado estadual Zé Aílton Brasil, atual presidente da Comissão dos Direitos Humanos da AL. Ele pede ao coronel Pinheiro punição disciplinar para policiais do Destacamento do Batalhão de Polícia Ambiental (BPMA) na cidade do Crato, no Cariri (a 516Km de Fortaleza), que, no dia 18 de julho passado, efetuaram a prisão de um primo do parlamentar.
Trata-se do comerciante Francisco Nairton Brasil, dono de um bar e restaurante localizado no Sítio Breja, no Distrito de Dom Quintino. Naquele dia, levado por denúncias, uma patrulha do BPMA foi até o local e, após uma revista “na parte externa do bar”, conforme acentua o deputado acabou descobrindo depois, já na parte interna do estabelecimento, uma arma de fogo (revólver). Em decorrência do fato, o comerciante recebeu voz de prisão em flagrante (pelo crime de porte ilegal de arma) e conduzido à Delegacia Regional de Polícia Civil do Crato.

Truculência???

No requerimento ao comandante-geral da PM, o deputado se mostra revoltado e inconformado com a ação da PM. Segundo ele, “a ação policial foi realizada de forma truculenta e com a invasão do estabelecimento e da residência sem qualquer autorização judicial” (desnecessária em caso de flagrante).

Diz ainda o deputado em seu requerimento, “considerando os fatos narrados, se confirmado, caracterizarem grave desvio de conduta dos policiais envolvidos, considerando também que se aproximam as eleições municipais e que é de amplo conhecimento no Crato a minha relação de parentesco como o Sr. Francisco Nairton Brasil, e, considerando por último, que visito com frequência o estabelecimento alvo da abordagem policial, solicito avaliar a conduta dos policiais e investigaras motivações com brevidade”.


via Ceará News7

A goleira dos EUA, Hope Solo fez um post ironizando o Zika vírus e olha o que aconteceu!

A goleira dos EUA, Hope Solo fez um post ironizando o Zika vírus e toda vez que ela chutava a bola, os brasileiros gritavam "ZIKA".



Você tambem vai gostar de: